top of page

Confira tudo que rolou no OSCAR 2022

Atualizado: 16 de abr. de 2022

Em cada edição o evento que homenageia o cinema tenta voltar aos seus momentos de glória. Esse ano não foi diferente.

Apelando para aumentar sua audiência e visibilidade, além de sair da crise em que se enfrenta, a Academia tentou trazer o público jovem para participar de algumas votações, apostou em três comediantes mulheres para apresentação.



Colagem: Anna Melo


O assunto desta semana, após a cerimônia não será a segunda vez que uma mulher ganha o Oscar de melhor diretora ou o primeiro ator com deficiência auditiva a levar a estatueta de melhor ator coadjuvante, mas sim a agressão de Will Smith em Chris Rock no palco após uma infeliz piada sobre o cabelo da esposa do ator. Sendo assim os vencedores foram completamente ofuscados, já que foi anunciado que o Oscar registrou um aumento de 56% de audiência em comparação com a cerimônia do ano passado após este ocorrido. Nesta segunda, Will Smith soltou uma nota com pedidos de desculpas em sua rede social.

Apesar do ótimo aumento, o Oscar de 2022 teve a segunda pior audiência da história. E assim, as tentativas de aproximar telespectadores mais jovens com a votação de filmes populares e a homenagem de clássicos como "O Poderoso Chefão e Juno", no qual seus atores ficaram responsáveis por entregar alguns prêmios da noite, não mostraram eficácia.


Acompanhe uma lista dos melhores momentos da noite!


Abertura com Beyoncé

Beyoncé (Foto: Reprodução)


A abertura da noite deste domingo, 27, ficou com a responsabilidade da Beyoncé que cantou 'Be Alive' no teatro Dolby, em Los Angeles. Música que concorreu à estatueta de 'Melhor Canção Original' por música que é tema do filme 'King Richard: criando campeãs', e assim sua performance foi exibida através de um telão, no qual a artista e as dançarinas usaram um look no tom de amarelo esverdeado abusando das joias.


Jane Campion (Foto/Reprodução: Getty Images)


Fazendo história, a diretora de Ataque dos Cães, Jane Campion se tornou a terceira mulher, em mais de 90 anos de evento, a levar a estatueta para casa de Melhor Direção. Ano passado, Chloé Zhao recebeu o prêmio por Nomadland, antes disto apenas Kathryn Bigelow, por Guerra ao Terror, levou em 2010. Sendo assim, a Academia premiou duas mulheres na mesma categoria dois anos seguidos, além de que Jane já havia sido indicada por O Piano em 1993.

Vale lembrar que até hoje nenhuma mulher recebeu o prêmio de Melhor Fotografia, tendo apenas uma indicação no ano de 2017.



Vencedores das categorias de atuação

Troy Kotsur e Youn Yuh-jung (Foto: Getty Images)


Com um discurso em língua de sinais americana, o ator Troy Kotsur se tornou o primeiro surdo a ganhar um Oscar, o de Melhor Ator coadjuvante por seu trabalho no aclamado Coda - No Ritmo do Coração, um filme emocionante originalmente francês.


"Esse prêmio é dedicado á comunidade surda, aos filhos de pais surdos, ás PCD. Esse é o nosso momento." diz ele em discurso de agradecimento.

Após três indicações em anos anteriores Will Smith finalmente leva a estatueta de melhor ator para casa por "King Richard: Criando Campeãs", trabalho em que se faz uma homenagem ao pai das jogadores de tênis Serena Williams e sua irmã.


Já na categoria de melhor atriz a vencedora foi Jessica Chastain, confirmando o seu favoritismo levou a estatueta por "Os olhos de Tammy Faye", no qual fez um discurso tocante para a comunidade LGBTQIA+. Outra favorita, que seguiu os passos do Oscar de 1962, foi Ariana DeBose ganhando a categoria de atriz coadjuvante por "Amor, sublime amor", em sua primeira indicação, papel em que Rita Moreno levou a estatueta na versão original do musical.



Melhor filme


(Foto/Reprodução: AFP)


Infelizmente, o boicote sutil que a Academia faz contra os filmes de streaming não foi páreo este ano. Pela primeira vez um filme de plataforma venceu a Categoria de melhor filme do Oscar, No Ritmo do Coração. O filme, distribuído pela AppleTv nos Estados Unidos e no Brasil está disponível na Amazon Prime Video, surpreendeu a concorrente Netflix, que em todos os anos tem feito uma enorme movimentação para que seu filme consiga tal feito, como fez com O Ataque dos Cães este ano.


Porém não foi possível este ano, onde o filme de baixo orçamento que reconta a história de um filme francês que acompanha uma família, dos quais apenas a filha mais nova é ouvinte. Ruby, é uma estudante e cantora que entra para o coral da escola porém fica no embate de fazer algo que ama mas que os pais não podem prestigiar.


O filme ainda recebeu os prêmios de Melhor ator coadjuvante e Melhor roteiro adaptado.



Duna


(Foto/Reprodução: Adoro cinema)


Outro destaque da noite foi Duna, filme de Denis Villeneuve sobre a obra de ficção do escritor americano Frank Herbert, que levou como esperado a maioria das categorias técnicas. Ao todo foram 6 estatuetas, nas categorias: Melhor Fotografia, Melhor Trilha Sonora, Melhor Edição, Melhor Design de Produção, Melhor Som e Melhor Efeitos Visuais.


Confira abaixo as outras categorias:


MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

  • Kenneth Branagh, por Belfast | VENCEDOR

  • Adam McKay, por Não Olhe Para Cima

  • Zach Baylin, por King Richard: Criando Campeãs

  • Paul Thomas Anderson, por Licorice Pizza

  • Eskil Vogt & Joachim Trier, por A Pior Pessoa do Mundo


MELHOR FIGURINO

  • Jenny Beavan, por Cruella | VENCEDOR

  • Massimo Cantini Parrini & Jacqueline Durran, por Cyrano

  • Jacqueline West & Robert Morgan, por Duna

  • Luis Sequeira, por O Beco do Pesadelo

  • Paul Tazewell, por Amor, Sublime Amor


MELHOR CABELO & MAQUIAGEM

  • Um Príncipe em Nova York 2

  • Cruella

  • Duna

  • Os Olhos de Tammy Faye | VENCEDOR

  • Casa Gucci


MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

  • Be Alive (King Richard: Criando Campeãs)

  • Dos Oruguitas (Encanto)

  • Down to Joy (Belfast)

  • No Time to Die (007 - Sem Tempo Para Morrer)

  • Somehow You Do (Four Good Days)


MELHOR FILME INTERNACIONAL

  • Drive My Car (Japão) | VENCEDOR

  • Flee (Dinamarca)

  • A Mão de Deus (Itália)

  • Lunana: A Yak in the Classroom (Butão)

  • A Pior Pessoa do Mundo (Noruega)


MELHOR DOCUMENTÁRIO EM LONGA-METRAGEM

  • Ascension

  • Attica

  • Flee

  • Summer of Soul | VENCEDOR

  • Writing with Fire

MELHOR DOCUMENTÁRIO EM CURTA METRAGEM

  • Audible

  • Lead Me Home

  • The Queen of Basketball | VENCEDOR

  • Three Songs for Ben Azir

  • When We Were Bullies

MELHOR ANIMAÇÃO EM LONGA METRAGEM

  • Encanto | VENCEDOR

  • Flee

  • Luca

  • A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas

  • Raya e o Último Dragão


MELHOR ANIMAÇÃO EM CURTA METRAGEM

  • Affairs of the Art

  • Bestia

  • Boxballet

  • Robin Robin

  • The Windshield Wiper | VENCEDOR


MELHOR CURTA METRAGEM EM LIVE-ACTION

  • Ala Kachuu - Take and Run

  • The Dress

  • The Long Goodbye | VENCEDOR

  • On My Mind

  • Please Hold

Escrito por : Anna Beatriz Melo @annameloz (BloggerEMBR)

Revisado por : Marcel Warley

@marcel_warley (Coordenação EMBR)



bottom of page